sexta-feira, 22 de maio de 2015

Vamos borboletear?

 Estas imagens foram feitas em abril e desde lá estou para postá-las e acabava esquecendo.
 Foram cinco ou dez minutinhos, no máximo, que fiquei fotografando as várias borboletas num único pé de girassol mexicano.
São minutinhos que vale a pena "perder".

Duas borboletas numa única flor!
Congestionamento de borboletas.
Olhando com atenção, tem uma borboleta em cada flor.

Nesta foto, a borboleta está na Lantana, outra planta que atrai muitas borboletas e floresce quase o ano todo. 
Abaixo, tentei registrar a movimentação delas no girassol. 
Que todos tenham um final de semana tão colorido quanto as borboletas. Eu não irei borboletear, ficarei no Recanto me coçando por conta de uma alergia danada que peguei. 
Bom final de semana!
video
"Não corra atrás das borboletas. Cuide do seu jardim que elas virão até você."
Não tenho certeza, mas acho que esta frase é do Mario Quintana.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Deck finalizado!

Conforme anunciado aqui no blog na semana passada, Tombinho foi esperar o pai no aeroporto. Olha ele ali em cima, no saguão do aeroporto Salgado Filho, um pouco assustado com a movimentação do povo. Tadinho do Trumbico, ficou caipirinha que nem o pai e a mãe, que não aguentam mais ficar tanto tempo onde tem muita gente.
Isto aconteceu na quinta-feira, Leonardo passou a noite em claro no aeroporto de Buenos Aires e não conseguiu dormir no avião também. Chegou às 9h30 em Porto Alegre e teve que me acompanhar nos compromissos que eu havia marcado para aproveitar a ida à capital, e que tomaram todo o dia. Por último fomos no Bourbon Country, nosso supermercado favorito, e depois pegamos a estrada, quase sete horas da noite e já escuro. Para fechar o dia com chave de ouro, pegamos uma baita tranqueira na avenida Assis Brasil, na saída da cidade. Mas tudo bem, isto é para não cairmos na tentação de sequer pensar em voltar a morar numa cidade grande.
 Descansado, Leonardo se atracou no trabalho para finalizar o nosso querido deck, que estava parado desde outubro, quando ele foi forçado a interromper a obra por causa de uma rolinha que fez o ninho nos galhos da laranjeira que fica junto ao deck. Eu havia postado sobre isso aqui.
 Agora ele teve ajuda de uma super furadeira e ficou menos trabalhoso. A cachorrada sempre ajuda dando apoio moral.
Eu também me desdobro para ajudar com apoio moral e todo o trabalho de marketing. Que vida dura esta minha...
 De tarde apareceu este bando de pássaros cujo nome desconheço e para a minha surpresa, minha enciclopédia ambulante, que carinhosamente chamo de Leonardo, também não soube me dizer do que se tratava. Acho que deve ter sido muito sol na cabeça dele para não saber.
 Ficaram um bom tempo na cerca.
 Leonardo também parou o trabalho para fotografar o bando e o gavião que pousou próximo ao bando.
 Que bicho lindo!
 Este é o gavião-caramujeiro, que como o nome diz, se alimenta de caramujos, que têm bastante nesta área onde eles estão, na beira do rio.
 Feliska já está adaptada a nova casa e já aprovou o deck. Ela estava com a mãe e veio para cá há quase um mês. Ainda falta trazer mais dois cães de lá.
 O sábado foi bem quente, típico veranico de maio, por isso, não tem nenhum cachorro no deck de tarde, quando o sol bate em cheio ali.
 Mas não demora para aparecer alguém. Oi Costelinha!
 Fase final: Leonardo cortando as beiradas e eu já redistribuindo as floreiras.
  De outro ângulo, da frente da casa.
 Têm umas figuras que não podem ver a máquina fotográfica que ficam se colocando na frente o tempo todo. Só falta pendurar uma melancia no pescoço para chamar mais atenção, né Brisa?!
 Eis o deck pronto!
E este é o projeto por mês do Recanto, do mês de maio. Estou devendo o projeto do mês de abril, que falta finalizar a minha parte. O Leonardo já fez a dele direitinho.
Agora, se me dão licença, vou tomar um chima no deck. Quem quiser me acompanhar, é só aparecer!
Boa semana a todos!

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Resumo da viagem do pai. By Tombinho

 "Este é o meu pai, Leonardo. Na foto, ele está de cabeça para baixo, nas águas geladas da Península Valdes.
Faz mais de uma semana que ele foi para lá e amanhã vamos buscá-lo no aeroporto, em Porto Alegre.
Ah, este sou eu, Tombo Bossle Esch, como meu avô Egon gosta de me chamar. Mas podem me chamar de Tombinho, Trumbico, Guri, Bocó... apelidos carinhosos que meus pais me deram. Me desculpem não sair de baixo do meu cobertor, mas só de ver o meu pai embaixo d'água, já fiquei com frio. E a mãe ainda tá me ameaçando, há dias, dizendo que hoje vou tomar banho. Eu heim?! Tomara que ela se esqueça disso! 
Mas não estou aqui para falar de mim, outra hora eu me apresento melhor, conto como fui adotado, essas coisas... Vim aqui para fazer um pequeno resumo dos dias em que o pai ficou fora. Ele sempre quer saber o que fizemos, como foram as coisas por aqui então, lá vai.
 Na semana passada a mãe foi para Torres sozinha! Ela nunca me leva à Torres, diz que é complicado ficar no apartamento daquele vô e daquela vó, que eles ficam cuidando se caem pelos, não gostam de cachorros no sofá... Com o vô Egon e a vó Sonja não tem estas frescuras.
Bom, esta foto ela tirou na saída aqui de casa, às 6h50, o dia nascendo e a lua cheia se despedindo.
 E no que entrou na BR 101, deu de cara com este solaço nascendo na Lagoa dos Quadros, às 6h59. Que lindo, né pai?! A mãe disse que sempre sente a nossa falta, mas nunca me leva junto...
 Na volta ela registrou esta vaquinha no cucuruco, do lado da nossa casa. Ela adora essas vaquinhas!
 A mãe também andou fazendo uns testes fotográficos, que foram sem querer, mas ela achou legal!
 E que tal, este Pica-pau?
 Mais um teste.
 E esta foto ela tirou pra ti, pois ela sabe que tu adora o por-do-sol no Recanto.
 Espetáculo!
 No dia seguinte, na mesma árvore onde estava o Pica-pau e, praticamente no mesmo horário, umas Pombinhas descansavam.

 Este por-do-sol também foi no outro dia, mas lá de cima, do futuro atelier.
 Todo dia, depois da nossa janta, a mãe sobe com a gente e a gente brinca enquanto ela vistoria as plantas e fotografa a cachorrada e o que mais tiver de interessante. 
 Ói nóis aqui! Na verdade, uma pequena parte de nóis!
 Ontem a mãe fez esta colheita, mas só pegou as frutas que estavam no chão. Tem laranja pra suco, laranja do céu e maracujá.
E ontem também , ela fez nhoque de batata-doce! Disse que ficou tri bom mas não deu unzinho pra eu experimentar.
E esta foto ela tirou agorinha de manhã, a araucária que tu tanto gosta!
Fora isso, pai, ela costurou um pouco, leu bastante, ajeitou algumas coisas no pátio, plantou aquelas três mudas de azaléias que tu trouxeste, foi a Porto Alegre passar o dia das mães com a vó Lena e  eu e a Bibi fomos junto! Acho que é isso,pai!
 Adorei as fotos que publicaste no Feicibuqui! A mãe me mostrou todinhas!
 Ela dizia assim pra mim " olha a alegria do teu pai! Parece uma criança de tão feliz!"
E ela disse também, que é assim que ela gosta de te ver! Que um dia, quando não tiver mais tantos pulguentos para cuidar, vai te acompanhar nas aventuras, mas enquanto não dá, quer mais é te ver feliz, vivendo a vida! Mas que é pra tu aproveitar pra andar bastante de caiaque porque as aventuras que ela quer fazer, não são só na água. E eu concordo com ela, pai! Eu gosto de caiaque, pero no mucho!
Tô louco que chegue amanhã pra te encontrar no aeroporto e te dar um beijo como este. E mesmo com esta postagem, este pequeno resumo dos nossos dias, te contar tudinho que passou por acá. Até tô treinando espanhol, viu? Até amanhã, pai!
Boa viagem! Te amamos! E não esquece de pentear o cabelo! Foi a mãe que mandou dizer isso!"
Ass. teu filho mais querido, mais amado e mais sem-vergonha! 
( com uma pequena ajuda da mãe!)

sábado, 9 de maio de 2015

Uma pequena homenagem às minhas mães favoritas.

Aqui estou, no colinho da minha mãe com meus irmãos, em Florianópolis, numa das várias idas a capital catarinense para visitar meu avô, pai da minha mãe.
E aqui estamos nós de novo, na serra gaúcha, mais especificamente, no mirante de Dois Irmãos. A foto está ruim porque eu fotografei a foto que o pai leva na carteira há anos, esta semana, quando fui passar um dia com eles em Torres. Mesmo desfocada, acho que dá para perceber que eu e meu irmão estamos emburrados. O pai contou que o mano estava sempre emburrado, ou porque estava frio, ou porque estava calor, porque tinha vento, porque tinha areia, porque a viagem estava demorando...rararara! Como foi bom ouvir isso! E sobre o meu bico, pai e mãe não chegaram a um consenso mas eu mesma disse que devia ser porque eu estava usando aquelas calcinhas com babadinhos, que eu detestava! A mãe só falou "ah, devia ser mesmo!"
 E aqui está minha super mãe, fotografada por mim, em alguma praia de Santa Catarina. Minha mãe é catarinense, de Araranguá, baixinha braba!!!! Passou poucas e boas na vida simples que teve na infância e parte da juventude.  
Minha mãe é igual a Bombril, tem mil e uma utilidades, pois é minha mãe, minha amiga, foi minha vizinha por anos e anos, minha fiadora (ui!), minha cobaia em tantas receitas novas, minha cuidadora de bichos na minha ausência, meu ombro amigo. Amo demais esta baixinha!
Mas têm outras mães que eu admiro muito e gostaria de lembrar neste dia, de certa forma, todas elas foram e são segundas mães para mim.
Minha irmã, não parece, mas é mais velha que eu. Ela é a do meio na foto, com seus dois pimpolhos, meus sobrinhos e pestinhas favoritos! 
Minha vó Yole, mãe do meu pai, que perdi há alguns anos. Esta foi a última foto dela, uma semana antes de nos deixar.  Dela, eu só posso dizer que eu queria muito ser o Super-Homem para poder fazer o tempo voltar, como ele fez no filme, e trazer a minha vó de volta.
Perdi uma e ganhei outra, minha sogra, Sonja, minha sogra amiga e companheira. 
Todas mães amorosas, todas super-mães!
Procurando as fotos para esta postagem, me deparei com as duas fotos abaixo e entendi porquê eu e mi mamazita nos entendemos tão bem. 
 Minha mãe tentando roubar o brinquedo da Serena.
E eu tentando roubar um cheirinho do Chiclé.
Te amo, mãe!
Feliz dia das mães a todas as mães que por aqui passarem! Sejam mães de humanos ou de bichos!